Nasa divulga imagens de fumaça de queimadas na Amazônia cobrindo o Brasil

Agência lembra que o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) apontou um crescimento de 83% nas queimadas desde o início de 2019, em comparação com o mesmo período do ano passado

A Nasa (Agência Espacial Norte-Americana) divulgou na noite desta quarta-feira (21/08) imagens de satélite que mostram uma nuvem de fumaça sobre os Estados de Amazonas, Mato Grosso e Rondônia.

Conforme aponta a própria agência, é possível ver uma grande nuvem de fumaça em cima do território brasileiro. A Nasa aponta, ainda, que o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) apontou um crescimento de 83% nas queimadas desde o início de 2019, em comparação com o mesmo período do ano passado.

O Brasil está sob intensa pressão internacional por conta das queimadas na Amazônia. Esta época é, naturalmente, de incêndios na região, mas os dados mostram que eles estão acontecendo em números acima dos esperados. 

À Sputnik, a diretora de Ciência do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM), Ane Alencar, o crescimento no número de incêndios está diretamente ligado ao desmatamento, e não a fenômenos naturais. "O que nós estamos vivenciando hoje na Amazônia é um período de fogo, uma estação de fogo que está super relacionada com o desmatamento", afirmou.

Nasa
Imagem capturada pela Nasa no dia 20 de agosto mostra fumaça sobre Estados ao norte do Brasil

Segundo a pesquisadora, se as queimadas continuarem se espalhando neste ritmo é possível que elas cheguem ao seu pico no próximo mês.

"Se a gente seguir a tendência de queima dos outros anos, a tendência é que esse número aumente e chegue no seu pico mais ou menos no início da primeira semana de setembro", disse.

O professor Foster Brown, da Universidade Federal do Acre (UFAC), disse que o tempo de recuperação da área desmatada pode durar décadas.

"A primeira coisa a se fazer é não deixar queimar novamente, temos indicações em torno da biomassa das florestas que podem levar décadas para recuperar a perda de um incêndio. Se tiver repetição dos mesmos incêndios na área impactada pode levar a uma degradação que é basicamente permanente da floresta", disse 

Sem provas, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) chegou a dizer que ONGs poderiam estar causando os incêndios na região, o que não encontra base na realidade.

Comentários