"Os EUA invadiram o Brasil", diz Julian Assange sobre escândalo de espionagem

Criador do Wikileaks argumenta que Washington não pode entrar em território estrangeiro utilizando-se de sua própria legislação

Redação

O fundador do Wikileaks, Julian Assange, afirmou nesta quarta-feira (19/09) que as manobras de espionagem desenvolvidas pela NSA (sigla em inglês para Agência de Segurança Nacional) mostram que os "EUA invadiram o território brasileiro".

Veja também
Podcast: "A absurda máquina de vigilância montada pelos EUA"

"O que significa quando uma lei (Patriot Act) sai de um território e vai para outro território? Isso quer dizer que se está agindo com uma legislação nacional em território estrangeiro", disse o australiano por videoconferência durante evento em São Paulo.

Agência Efe

Assange acredita em invasão dos EUA no Brasil

Além disso, Assange acredita que as comunicações da América Latina podem ser interceptadas a qualquer momento por Washington através do sistema de vigilância massiva. Reitera também que, com as ações norte-americanas, há "um colapso no estado de direito e uma violação clara aos direitos humanos" - neste caso, em referência às intervenções no Oriente Médio.

Leia também:
Wikileaks mapeia empresas que lucram com espionagem digital

Sem ter recebido explicações satisfatórias do governo norte-americano sobre o esquema de espionagem, Dilma Rousseff decidiu adiar a visita oficial aos Estados Unidos que estava programada para o dia 23 de outubro. O anúncio foi feito através de um comunicado na tarde desta terça-feira (17/09) pelo Palácio do Planalto.

Dilma conversou pessoalmente por telefone na segunda-feira (16) com o presidente dos EUA, Barack Obama, que tentou evitar o adiamento e justificar o escândalo de vigilância organizado pela NSA. O órgão interceptou em 2012 conversas da presidente e de seus assessores, além de informações referentes à Petrobras e ao pré-sal. O então candidato à Presidência do México, Enrique Peña Nieto, vencedor da eleição, também foi investigado.

Comentários

Leia Também