Twitter/Nicolás Maduro

Morre, aos 81 anos, Alí Rodríguez, embaixador venezuelano em Cuba

Alí Rodríguez Araque foi um dos colaboradores mais próximos de Hugo Chávez; atualmente, era o representante oficial de Caracas em Havana

Redação

teleSUR teleSUR

O advogado, político e diplomata venezuelano Alí Rodríguez Araque morreu nesta segunda-feira (19/11), aos 81 anos, em Havana, onde exercia o cargo de embaixador da nação sul-americana.

A notícia foi confirmada pela emissora estatal Venezuelana de Televisão (VTV). Por sua vez, o presidente Nicolás Maduro se pronunciou pelo Twitter, para apresentar suas condolências aos familiares do embaixador. “Estendo minhas palavras de alento para toda sua família. Sua experiência e honestidade foram uma escola para todos nós”, disse.

Rodríguez nasceu em Ejido, no Estado de Mérida, em 1937. Em 1961, formou-se em direito na Universidade Central da Venezuela (UCV). Além disso, fez estudos na área de economia – especialmente na área de petróleo. Nas décadas de 1960 e 1970, participou da luta armada, período no qual era chamado de "comandante Fausto".

Ele desempenhou diversos cargos políticos na Venezuela: foi eleito como deputado (1993) e senador (1998) e integrou a Comissão Presidencial de Ligação de Energia do então presidente Hugo Chávez (1999-2004).

Rodríguez também foi presidente da Conferência da Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP) e, em seguida, eleito secretário-geral do órgão. Além disso, foi presidente da estatal petroleira PDVSA (2002-2004) e ministro das Relações Exteriores (2004-2006).

Entre 2008 e 2010, foi ministro de Economia e Finanças e, nos dois anos seguintes, foi secretário-geral da União de Nações Sul-Americanas (Unasul). Desde 2014 até o momento exercia o cargo de embaixador da Venezuela em Cuba.

Comentários