Sociólogo norte-americano Immanuel Wallerstein morre aos 88 anos

Em sua obra 'O sistema mundial moderno', Wallerstein se baseia no pensador alemão Karl Marx e na Escola dos Annales, corrente historiográfica francesa

O sociólogo norte-americano Immanuel Wallerstein morreu neste sábado (31/09) aos 89 anos. Conhecido pela fundação da teoria do sistema-mundo, Wellerstein foi um dos principais expoentes do pensamento crítico contra o capitalismo e a globalização.

Em sua obra "O sistema mundial moderno", publicada em três volumes nos anos de 1974, 1980 e 1989, o sociólogo se baseia no pensador alemão Karl Marx e na escola histórica francesa conhecida como Escola dos Annales para desconstruir a noção de "Terceiro Mundo" e criticar a acumulação capitalista.

O norte-americano atestava que o sistema capitalista havia chegado a um fim e restava à humanidade conhecer o que poderia substituí-lo.

Reprodução/UNSAM
Em sua obra 'O sistema mundial moderno', Wallerstein se baseia no pensador alemão Karl Marx

Em trecho de entrevista concedida à jornalista Sophie Shevardnadz da emissora russa RT, Wellerstein afirma que "estamos num momento de transição. Na verdade, na luta política que acontece no mundo — que a maioria das pessoas se recusa a reconhecer — não está em questão se o capitalismo sobreviverá ou não, mas o que irá sucedê-lo".

Comentários

Leia Também