Amigos de brasileiro morto em Sydney planejam protesto em frente ao Consulado australiano

Organizadores pedem que manifestantes depositem pacotes de biscoito em frente ao escritório diplomático

Fillipe Mauro

Familiares e amigos de Roberto Laudisio Curti, estudante brasileiro morto em Sydney no último domingo (18/03) após uma perseguição policial, organizaram para o próximo dia 30 de março um protesto em frente ao Consulado da Austrália em São Paulo.

Os organizadores do evento pedem para que os manifestantes tragam pacotes de bolacha para serem depositados em frente ao prédio que abriga o consulado logo após o minuto de silêncio em homenagem a Laudisio.

Há dois dias, seis agentes policiais australianos consideraram Laudisio suspeito do furto de um pacote de bolachas em uma loja de conveniências. O estudante foi então perseguido pelos oficiais, que o alvejaram com quatro golpes de Taser, pistola de eletrochoque destinada para imobilização de pessoas e, por essa razão, tida como “não-letal”.

Reprodução

Roberto Laudisio Curti, 21, estava na Austrália para aprender inglês; estudante foi morto com eletrochoques por suspeita de furtar biscoito

Felipe Lombardi, amigo de Laudisio e um dos organizadores do protesto disse que tanto a família da vítima quanto seu circulo mais próximo de relacionamentos tentou contato com o cônsul da Austrália em São Paulo, mas ninguém foi atendido. “Queremos apenas um minuto de silêncio e pedimos para que levem bolachas para saber se um pacote delas vale o mesmo que a vida de uma pessoa”, disse. 

Comentários