Paraguai: Processo de impeachment é "golpe disfarçado", diz analista

Para especialista, a oposição conservadora “arruma motivos” para desestabilizar Lugo

Marina Mattar

José Aparecido Rolon, professor de Relações Internacionais e pesquisador do Núcleo de Estudos Internacionais e Políticas Comparadas da USP (NESPI-USP), afirmou ao Opera Mundi que o processo de impeachment impetrado pelo poder legislativo nesta quinta-feira (21/06) é um “golpe disfarçado” da oposição conservadora.  

Para o especialista, os opositores de Lugo encontraram uma forma de destituí-lo do poder seguindo as regras legais, utilizando-se apenas de meios constitucionais. “Não existe mais espaço para golpes nesse molde clássico”, disse o professor.
 
O analista explica que não existe um motivo concreto que tenha deflagrado a crise atual no sistema político do Paraguai. “Para desestabilizar o governo, a oposição se utiliza de um conjunto variado de acontecimentos, como o conflito contra os sem-terras na semana passada, e os escândalos de paternidade de Lugo”, afirmou. “Eles arrumam motivos”.
 

Desde o início de seu mandato, Lugo enfrenta forte oposição legislativa e uma coalizão extremamente frágil com o Partido Liberal de seu vice, Federico Franco. Segundo o professor, desde 2009 existem sinais de que a oposição poderia tentar destituí-lo do poder por meio de instrumentos legais como acontece nesta quinta-feira (21/06).

O governo de Lugo é marcado pela incerteza política uma vez que enfrenta  forte oposição legislativa e uma coalizão extremamente frágil com o Partido Liberal.

Por 76 votos a favor, apenas um contra e três ausências, a Câmara dos Deputados paraguaia aprovou nesta quinta-feira (21/06) a abertura de um “julgamento político” contra o presidente, sob a acusação de má gestão do país, em especial em relação a um confronto entre policiais e trabalhadores rurais em uma fazenda no último dia 15, que terminou com 17 mortos. Nesta sexta, Lugo terá duas horas para se defender das acusações e, em seguida, o processo será julgado pelo Senado paraguaio.

Comentários