Cuba perdeu mais de US$ 108 bilhões até 2011 com embargo dos EUA, diz chanceler

Bruno Rodríguez ressaltou que o governo Obama endureceu o bloqueio, em especial no setor financeiro

Redação

O embargo dos Estados Unidos imposto há 50 anos sobre Cuba já gerou perdas econômicas que superam os 108 bilhões de dólares até 2011 e seu prejuízo humano é inestimável, afirmou nesta quinta-feira (20/09) o chanceler Bruno Rodríguez, acrescentando que o governo de Barack Obama o endureceu.

"Os prejuízos econômicos calculados a preços correntes superam os 100 bilhões de dólares e esse bloqueio é a principal causa dos problemas econômicos de nosso país", afirmou Rodríguez.

Em uma apresentação à imprensa, em videoconferência com Nova York, Rodríguez acrescentou que, se for levada em conta a desvalorização do dólar frente ao padrão ouro nesse meio século, a cifra superaria o trilhão de dólares.

Rodríguez informou que o "bloqueio" imposto em fevereiro de 1962 e condenado esmagadoramente a cada ano pela Assembleia Geral da ONU traz "um prejuízo humano incalculável, pois provoca sofrimentos, carências, dificuldades, que atingem cada família cubana".

O chanceler afirmou que o governo de Obama endureceu o embargo, em especial no setor financeiro, impondo, desde 2009, multas de mais de 2 bilhões de dólares a empresas e pessoas de outros países que têm negócios com Cuba.

Comentários

Leia Também