Capriles quer recontagem de todos os votos para reconhecer resultado

Em discurso aos apoiadores, candidato opositor disse que o derrotado no pleito é Nicolás Maduro

Luciana Taddeo


O candidato derrotado à eleição presidencial venezuelana, Henrique Capriles, disse no fim da noite desse domingo (14/04) que não reconhecerá o resultado da votação, que deu a vitória ao seu adversário, Nicolás Maduro, por cerca de 1,7 pontos percentuais.

Agência Efe

Apoiadores de Henrique Capriles choram resultado da eleição presidencial, vencida por Nicolás Maduro

"O grande derrotado do dia de hoje é você (Maduro)”, disse Capriles, candidato pela coligação MUD (Mesa da Unidade Democrática).

Segundo o candidato opositor, cerca de um milhão de votos endereçados a ele acabaram sendo computados pelo governo. E completou afirmando que não reconhecerá o resultado até que todas as urnas sejam contabilizadas”.

 


Antes do discurso de Capriles, Maduro afirmou que não temer um eventual pedido de auditoria eleitoral. “Querem fazer auditoria? Bem vindos à auditoria. Confiamos no poder eleitoral da Venezuela”.

Capriles exigiu a revisão "detalhada do processo eleitoral frente ao pais e ao mundo". O opositor também afirmou que "não pactua nem com a mentira nem com a corrupção".

“Senhor Maduro, se antes você era ilegítimo, hoje está muito mais carregado de ilegitimidade", complementou, afirmando que o resultado não reflete a realidade do povo. Segundo ele, para a paz do país, “é preciso que a verdade seja conhecida”.

No discurso, Capriles também afirmou ter registro de 3.200 ocorrências de irregularidades eleitorais.

Durante o discurso de Capriles, apoiadores oposicionistas que se encontravam em seu comitê aplaudiam e comemoravam as afirmações.
 

Comentários