Rhode Island é 10° Estado dos EUA a aprovar casamento gay

Governador Lincoln Chafee faz alusão aos fundadores da nação e atrativos econômicos ao assinar a lei

Ana Carolina Marques

Jef Nickerson/Creative Commons
Rhode Island se tornou o décimo estado dos EUA a aprovar o casamento gay, após a Câmara dos Representantes ter apresentado 56 votos a favor e 15 contra.

[Moradores na cidade de Providence, onde a lei foi assinada, fazem manifestação em apoio a união gay]

Na semana passada, a medida havia passado com 26 votos a favor e 12 contra, onde todos os cinco membros republicanos votaram pelo sim, configurando a primeira vez em que uma bancada legislativa aprovava unanimemente o casamento homoafetivo.

O governador de Rhode Island, Lincoln Chafee, de 60 anos, assinou imediatamente nesta quinta-feira (02/05) a lei nas escadas do Congresso do estado, perante os gritos de júbilo de centenas de pessoas. “Hoje estamos fazendo história. Estamos à altura dos ideais de nossos fundadores”, disse à multidão.

O governador fez alusão também à economia, afirmando que novos negócios vitais – “geração mais jovem, criativa, empreendedora”, como disse à Bloomberg - querem ir a lugares que refletem seus valores, “como agora faz Rhode Island”.  Em artigo de opinião publicado hoje no jornal New York Times, Chafee disse que, além de "os norte-americanos estarem se dando conta que é o correto", o Estado entra agora com o terceiro "T" para o crescimento de novas economias: "talento, tecnologia e tolerância".

O casamento entre pessoas do mesmo sexo será uma realidade a partir do dia 1º de agosto. Os casais que tenham recorrido às uniões civis, vigentes até o momento em Rhode Island, poderão mudar seu status se desejarem. 

Coincidentemente, a data em agosto marcará o aniversário de 32 anos da união entre o representante democrata Frank Ferri e seu marido, Tony Caparco, que se casaram no Canadá em 2006.

O republicano Donald Carcieri, governador do Estado entre 2003 e 2011, se mostrava contra uma reformulação da lei de casamentos, acompanhado do bispo Thomas Tonin, chefe da Diocese da Providência e nomeado em 2005. Chafee, ex-republicano moderado que tornou-se independente, tentava a aprovação do Ato de Igualdade Conjugal desde sua eleição. Há dois anos, um projeto de casamento gay foi recusado em favor de um sobre união civil. Desde então, menos de cem cerimônias foram concedidas pelo Estado, em parte por causa da proximidade com outros Estados que legalizam o ato.

O casamento gay já era legal em Connecticut, Iowa, Massachusetts, Maryland, Maine, New Hampshire, Nova York, Vermont e Washington, além do Distrito de Columbia. Combinados, representam 16% da população norte-americana. Projetos semelhantes correm em Delaware, Illinois e Minnesota. Rhode Island foi o último da região de New England a aprovar a medida.

* Com informações de Efe, Bloomberg, The Boston Globe

Comentários

Leia Também