Imprensa internacional destaca agressão da polícia a manifestantes em SP

Principais periódicos do mundo fizeram reportagens sobre truculência da PM paulistana

Redação

Os ataques da polícia militar de São Paulo aos manifestantes na noite desta quinta-feira (13/06) ganharam amplo destaque na mídia internacional. A violência policial e as prisões injustificadas de diversos jornalistas estamparam capas dos principais meios de comunicação mundo.

O jornal espanhol El Pais destaca em sua manchete da internet que a polícia brasileira “perdeu o controle”. Além disso, afirmaque a “segunda maior cidade do continente americano viveu cenas de guerra civil”. O articulista do El Pais, Juan Arias, afirma que a manifestação é apenas um sinal do descontrole econômico e social no país.  

“O que passa no Brasil? A nação da prosperidade, da esperança, a sexta potência econômica do mundo? De repente aparece com os pés sujos de barro”, indaga.

Reprodução Twitter El Pais.com

Para a imprensa europeia, polícia brasileira perdeu o controle

O jornal Público de Portugal trouxe que, mesmo com os protestos, as autoridades – citando o governador Geraldo Alckmin e o prefeito Fernando Haddad – não irão reduzir o preço das passagens. “não há possibilidade”, destaca o jornal.

Além de São Paulo, o The New York Times dos EUA lembrou os protestos que também aconteceram no Rio de Janeiro. “Violência, fogo e ônibus em chamas na duas principais cidades do Brasil”, afirma o jornal. Além disso, em reportagem assinada pelo correspondente no Brasil do jornal, o New York Times mencionou a participação do Movimento Passe Livre no ato realizado ontem.

“Os protestantes são na maioria estudantes universitários, mas são também ativista de partidos de esquerda, que parecem estar ligados a organização chamada “Movimento Passe Livre”, que advoga pela redução do valor do transporte público”, diz a reportagem.

Todos os jornais que fizeram a cobertura dos acontecimentos em SP mencionaram a agressão sofrida pela jornalista da Folha de São Paulo, Giuliana Vallone, no confronto com os policiais. O El Pais, inclusive, usou imagens de vídeo para ilustrar o processo.

Comentários