Governo peruano investiga destruição de pirâmide construída há 5 mil anos

Responsáveis pelo crime teriam vínculo com empresas do setor imobiliário, segundo Ministério da Cultura local

Redação

Uma pirâmide de seis metros de altura e construída há cerca de 5 mil anos foi destruída no último sábado (29/06) na região metropolitana de Lima, no Peru. O fato foi denunciado nesta segunda-feira (01/07) pelo Ministério da Cultura do país, que relacionou o crime com empresas do setor imobiliário.

Leia mais:
Hoje na História - 1911: Explorador norte-americano encontra cidade inca perdida no Peru

“No sábado 29 de junho, às 4h30 da tarde, um grupo de delinquentes a bordo de uma retroescavadeira entrou no Complexo Arqueológico El Paraíso e destruiu, desde a sua base, uma pirâmide que tinha seis metros de altura e 2.500 metros quadrados de superfície”, explica a nota do governo peruano.

Reprodução/Ministério da Cultura do Peru

Área onde pirâmide estava localizada ficou cheia de lixo após a destruição


De acordo com o comunicado, que pode ser lido na íntegra aqui, os danos são “irreparáveis”. Desde dezembro de 2012, arqueólogos trabalhavam no monumento. As primeiras descobertas desse grupo de pesquisa datam de fevereiro deste ano.

Leia mais:
Hoje na História - 1572: Tupac Amaru, o último herdeiro do Império Inca, é decapitado

Após a destruição da pirâmide, os responsáveis pela ação jogaram fogo no espaço ocupado pelo templo e justificaram que a medida tinha como objetivo a limpeza do local. Além disso, eles planejavam destruir outros monumentos históricos da mesma região. No entanto, a policia peruana chegou antes que isso fosse possível.  

Comentários

Leia Também