Mercosul formaliza fim de disputa por entrada de Venezuela no bloco

Paraguai já reabriu sua embaixada em Caracas e Venezuela fará o mesmo em Assunção na próxima semana

Agência Efe

O governo brasileiro e o venezuelano comemoraram nesta terça-feira (14/01) em Assunção o fim da disputa pela entrada da Venezuela no Mercosul após a cerimônia de ratificação de ingresso deste país no bloco, que foi presidida pelo chanceler do Paraguai, Eladio Loizaga.

O Paraguai é o depositário dos documentos oficiais do bloco, que também conta com a participação da Argentina e do Uruguai.

O embaixador da Venezuela em Assunção, Alfredo Murga, disse que o ato tem um grande significado e o governo de Nicolás Maduro agradece ao presidente do Paraguai, Horacio Cartes.

Já o embaixador do Brasil no Paraguai, José Eduardo Martins, destacou "a importância de fechar esse processo" e também expressou agradecimento ao governo de Cartes "pela forma como conduziu todo o processo".

Venezuela e Paraguai retomaram relações diplomáticas plenas após a posse de Cartes, em agosto de 2013, encerrando o conflito gerado pelo golpe, em meados de 2012, contra o então líder paraguaio, Fernando Lugo.

Após a crise, Uruguai, Argentina e Brasil suspenderam o Paraguai como membro do Mercosul e incorporaram a Venezuela, algo que o Congresso paraguaio vetava há anos.

O Mercosul retirou a sanção contra o Paraguai no mesmo dia da posse de Cartes e o Parlamento deste país ratificou a entrada da Venezuela no bloco em dezembro do ano passado, a pedido do Executivo.

Murga afirmou hoje que os governos venezuelano e paraguaio encontraram "uma via para um caminho comum", acima de suas posturas diferentes. "As diferenças são parte das democracias, esse é o pluralismo de ideias, mas acima das distintas versões que possamos ter estamos tentando fazer com que nossas economias sejam complementares", disse Murga.

A Venezuela espera reabrir sua embaixada em Assunção na próxima semana, após permanecer fechada desde meados de 2012, enquanto o governo paraguaio abriu ontem a sua em Caracas.

"Nos alegra que tenhamos concluído esta questão desta maneira, nós já transmitimos nosso agradecimento e admiração a Cartes", acrescentou o embaixador brasileiro.

Martins lembrou que o Mercosul "é um processo de longo prazo" onde às vezes se "acelera" e outras se "diminui" o movimento, e indicou a próxima cúpula que será realizada no final deste mês em Caracas como o próximo capítulo para solidificar os interesses do grupo.

Comentários

Leia Também