Partido de ultradireita vence, na França, eleições para o Parlamento Europeu

Front National, de Marine Le Pen, deve alcançar 25% dos votos, segundo projeções; premiê francês fala em "momento grave"

Redação

O partido de extrema-direita da França Front National (Frente Nacional, FN) foi o vencedor neste domingo das eleições para o Parlamento Europeu (25/05) no país, superando agremiações tradicionais e alcançando 25% dos votos, de acordo com as primeiras projeções. Em 2009, na última eleição, o FN havia conseguido 6,3% dos votos.

Agência Efe

Marine Le Pen comemorou resultado e pediu que Hollande dissolvesse Parlamento Francês

A França tem direito a 74 cadeiras. A FN deve obter entre 23 e 25 deste total. O segundo colocado, o UMP (partido do ex-presidente Nicolas Sarkozy), deve conseguir cerca de 20 deputados. Já o Partido Socialista, do presidente François Hollande, ficou em um distante terceiro lugar, com 13%.

A líder do partido, Marine Le Pen, comemorou o resultado e pediu que Hollande dissolva a Assembleia Nacional e convoque novas eleições. “O presidente da República deve tomar as medidas que se impõem para que a Assembleia volte a ser nacional, representativa do povo, e capaz de realizar a política de independência que o povo escolheu", disse.

Le Pen também afirmou que "o povo soberano falou forte e claro" para dizer "que queria assumir as rédeas de seu destino" e que seja aplicada "a política dos franceses, para os franceses, com os franceses". "Não querem continuar sendo dirigidos de fora, submeter-se a leis que não votaram e obedecer a comissários que não se submeteram ao sufrágio universal", acrescentou.

Já o primeiro-ministro Manuel Vallis afirmou que a ascensão da extrema-direira é “um momento grave para a França e para a Europa”. “Nós estamos em uma crise de confiança”, afirmou. O presidente François Hollande convocou uma reunião com ministros para poder discutir o resultado.

Comentários