Na Grécia, partido de esquerda Syriza vence eleição para Parlamento Europeu

Agremiação superou partido governista; neonazistas do Aurora Dourada conseguiram eleger dois deputados

Rafael Duque

O partido de esquerda Syriza, liderado pelo político Alexis Tsipras, foi o grande vencedor das eleições europeias realizadas neste domingo (26/05) na Grécia. Com 26,7%, o grupo de esquerda obteve a primeira vitória em eleições desde sua criação. Já o partido governista Nova Democracia, do primeiro-ministro Antonis Samaras, ficou em segundo lugar, com 22,8% dos votos, de acordo com as projeções oficiais do governo grego.

Leia também: Partido de ultradireita vence, na França, eleições para o Parlamento Europeu

A principal bandeira do partido vencedor é o fim da política de austeridade imposta pela Troika (Banco Cental Europeu, FMI e Comissão Europeia) à Grécia e o resultado pode colocar em crise o governo de Samaras, que governa o país em coalizão e com uma maioria sustentada por uma diferença de apenas dois deputados.

left.gr

Alexis Tsipras é líder do Syriza e candidato à presidência da Comissão Europeia

Além de líder do Syriza, Tsipras também é o candidato da Esquerda Europeia à presidência da Comissão Europeia. No debate eleitoral no último dia 15 de maio, o político grego defendeu uma profunda reestruturação da União Europeia para defender o estado de bem-estar social e aumentar a solidariedade entre os países membros do bloco.

Neonazistas

Além da vitória do partido de oposição, outra novidade nas eleições deste domingo foi a evolução do grupo neonazista Aurora Dourada, que, com pouco mais de 9% dos votos, se tornou a terceira força política do país e deve levar dois deputados ao Parlamento Europeu.

Leia também: Centro-direita se mantém como principal força na Eurocâmara, mas eurocéticos aumentam presença

A maioria dos dirigentes do partido encontra-se atualmente na prisão, onde esperam um julgamento por diferentes tipos de delito. O Ministério Público grego acusa o partido de ser um grupo de caráter mafioso, denúncia negada por todos os seus membros.

Comentários

Leia Também