Desemprego na Espanha atinge recorde; índice se mantém estável na zona do euro

Desemprego na Espanha atinge recorde; índice se mantém estável na zona do euro

Agência Efe

O desemprego na Espanha chegou ao número recorde de 4.612.700 pessoas no primeiro trimestre do ano, o que corresponde a 20,05% da população ativa, após um aumento de 286.200 pessoas no grupo de desempregados no período, revelou a Enquete de População Ativa (EPA) hoje (30/4).

A porcentagem de desemprego é a mais alta des de o quarto trimestre de 1997, segundo a EPA, elaborada pelo Instituto Nacional de Estatística do país europeu.

Os dados refletem um aumento da taxa de desemprego de 1,2 pontos em relação ao trimestre anterior. Segundo a EPA, no último ano o número de desempregados aumentou em 602 mil pessoas.

No final de março, o número de ocupados era de 18.394.200 pessoas, o mais baixo des de o quarto trimestre de 2004.

Zona do euro

A taxa de desemprego na zona do euro se situou em 10% em março, a mesma leitura registrada um mês antes, mas superior aos 9,1% verificados um ano atrás. Na União Europeia, o indicador ficou em 9,6% em março, também sem mudança em relação à leitura de fevereiro, mas acima dos 8,5% do terceiro mês de 2009.

A agência de estatísticas Eurostat prevê que 23,130 milhões de pessoas estavam desempregadas na União Europeia no mês passado, sendo 15,808 milhões nesta condição na região do euro.

Perante fevereiro, o contingente de pessoas desocupadas aumentou em 123 mil no bloco europeu e em 101 mil na zona do euro. Em relação a março de 2009, o desemprego avançou, respectivamente, em 2,546 milhões de pessoas e em 1,389 milhão de pessoas.

Os menores níveis de desocupação foram observados na Holanda (4,1%) e Áustria (4,9%).


Siga o Opera Mundi no Twitter

Comentários

Leia Também