Zapatero buscará no Brasil novos mercados para empresas espanholas

Zapatero buscará no Brasil novos mercados para empresas espanholas

Agência Efe

O chefe do governo espanhol, José Luis Rodríguez se reunirá com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva com o objetivo de buscar novo mercado para empresas de seu país.

Com 190 milhões de consumidores, o Brasil é a nona potência mundial e estima-se que sua economia cresça 5,5% neste ano.

O Brasil é um dos mercados mais atraentes para os investidores estrangeiros e o governo espanhol quer mostrar seu apoio aos empresários, interessados em setores como infraestrutura, energias renováveis, alta cosmética e o calçado.

Leia mais:
Mercosul e União Europeia retomarão negociações para acordo de comércio bilateral
Espanha assume Presidência da União Europeia
Morales diz que acordos de Colômbia e Peru com UE dividiram Comunidade Andina

Lula, que participou nesta semana em Madri na 4ª Cúpula União Europeia-América Latina e o Caribe, convidou os empreendedores espanhóis a seguirem investindo e a estabelecerem alianças com companhias brasileiras.

A Espanha é o segundo investidor no Brasil, atrás apenas dos Estados Unidos.

O aporte espanhol gira em torno de 35 bilhões de euros, principalmente nos setores bancários, de telecomunicações e energia, com a participação de empresas como Telefónica, Santander, Endesa e Iberdrola.

Entre as novas oportunidades de negócio destaque para as grandes infraestruturas ligadas aos eventos esportivos previstos para o país, o Mundial de futebol 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016 no Rio.

Zapatero estará no Brasil para participar do 3º Fórum da Aliança de Civilizações, iniciativa lançada em setembro de 2004 diante da Assembleia Geral da ONU e que depois este organismo transformou em projeto próprio para reforçar a tolerância e a compreensão entre as culturas e religiões.

O presidente do governo espanhol chegará ao Rio de Janeiro na próxima quinta-feira após a notícia da adesão dos Estados Unidos ao grupo de amigos da Aliança, que já soma 120 membros.

A Casa Branca anunciou em 13 de maio que participaria do encontro no Brasil, mas não é esperada a presença do presidente americano.

Zapatero deve apresentar diante das demais delegações o 2º plano para a Aliança de Civilizações.

É uma estratégia para quatro anos que buscará fomentar o conhecimento da diversidade cultural e garantir o exercício da liberdade religiosa.


Siga o Opera Mundi no Twitter

Comentários

Leia Também