ONU diz confiar em solução para o Brasil 'por meio de instituições fortes e de acordo com a Constituição'

Segundo porta-voz do secretário-geral, Brasil possui 'sólida tradição democrática' e Nações Unidas acompanham situação política brasileira de perto

Redação

O porta-voz do secretário-geral da ONU, Stéphane Dujarric, afirmou nesta segunda-feira (18/04) que o Brasil possui “uma tradição democrática muito sólida” e que o secretário-geral, Ban Ki-moon, confia que a situação será resolvida “por meio das instituições fortes” do país.

Wikicommons

Jornalista que dirigiu pergunta ao porta-voz falou em processo de impeachment com a participação de "membros notoriamente corruptos"

Durante a entrevista coletiva diária que concedia na sede da ONU, em Nova York (EUA), Dujarric foi perguntado se a ONU possuía algum comentário sobre o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, que tramita no Congresso brasileiro, e que, conforme a jornalista que fez a pergunta afirmou, tem a participação de “membros do governo que são notoriamente corruptos”.

“Obviamente, estamos acompanhando esses acontecimentos de muito perto. O Brasil possui uma tradição democrática muito sólida e fortes instituições de Estado. O secretário-geral confia que os atuais desafios do país serão resolvidos por meio dessas instituições e de acordo com a Constituição”, afirmou o porta-voz.

Na noite deste domingo (17/04), a Câmara dos Deputados do Brasil aprovou, por 367 votos a 137, o prosseguimento do processo de impedimento ao Senado Federal.

Após a decisão da Câmara, cabe agora ao Senado formar uma comissão para analisar o pedido de impeachment, que depois deve seguir para o plenário, onde a aprovação por maioria simples afastaria Dilma do cargo por até 180 dias e alçaria Michel Temer à presidência interina. Nesse caso, ocorrerá um julgamento no Senado sob o comando do presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Ricardo Lewandowski, em que é necessária a maioria de dois terços dos senadores para que Dilma sofra o impeachment.

Comentários