Impeachment de Dilma é, em essência, 'referendo sobre PT', diz New York Times

Jornal afirma que presidente “está sendo responsabilizada pela crise econômica do país e pelas investigações de corrupção que envolvem muito da classe política brasileira”

Redação



O jornal norte-americano The New York Times afirmou, em editoral nesta segunda-feira (18/04), que o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff é um “referendo sobre Partido dos Trabalhadores”.

Agência Efe

Segundo New York Times, processo de 
impeachment é um ”referendo” da legenda que atualmente ocupa a Presidência da República

Em editorial, a publicação diz que o processo contra Dilma Rousseff envolve mais do investigar supostos crimes que, segundo o jornal, foram cometidos por outros políticos sem  tanto “escrutínio”.

De acordo com o NYT, o impeachment é um ”referendo” da legenda que atualmente ocupa a Presidência da República. “Em essência, é um referendo sobre o Partido dos Trabalhadores, que está no poder desde 2003”.

A publicação diz que Dilma, reeleita em 2014 para um mandato de quatro anos, “está sendo responsabilizada pela crise econômica do país e pelas investigações de corrupção que envolvem muito da classe política brasileira”.

O jornal fez referência à entrevista coletiva à imprensa de Dilma na segunda-feira (18/04), em que a mandatária disse estar sendo vítima de um “golpe”, e afirma que a presidente tem duas principais alternativas: convocar novas eleições ou “lutar contra o impeachment com esperança reconquistar de alguma forma a confiança do público”.

Segundo o NYT, se Dilma se mantiver no cargo, terá que apresentar uma visão clara para recuperar a economia brasileira e “erradicar o tipo de corrupção que se tornou negócio em Brasília”.

Reprodução

Comentários