Cineasta brasileiro denuncia 'golpe de Estado cínico' em entrevista ao New York Times

Kleber Mendonça Filho está prestes a lançar novo filme, 'Aquarius', que aborda questões de desenvolvimento urbano e corrupção municipal

Redação

Atualizada em 17:58

Em entrevista ao jornal norte-americano New York Times nesta terça-feira (10/05), o cineasta brasileiro Kleber Mendonça Filho, autor de “O Som ao Redor”, denunciou que a crise política atual do Brasil, na verdade, se trata de um “golpe de Estado cínico”.

“O que está acontecendo agora é um golpe de Estado, ainda que moderno e cínico”, escreveu em e-mail para o jornal o cineasta, que está prestes a lançar sua nova produção “Aquarius”, na seleção oficial do Festival de Cannes, na França.

Divulgação

Cartaz do novo filme de Kleber Mendonça Filho, "Aquarius"

O novo longa metragem, que será protagonizado pela atriz Sonia Braga, foi filmado entre agosto e setembro de 2015 e aborda questões de desenvolvimento urbano e corrupção municipal. De acordo com o New York Times, o filme ainda faz referências ao próprio poder político no Brasil.

O veículo chegou até a perguntar a Mendonça Filho se “Aquarius” antecipa algum fato do atual momento político brasileiro.

“Bons filmes ou livros pegam coisas de uma sociedade ou de um país, mas é muito cedo para dizer se esse filme faz isso antes de sua estreia no cinema e antes que as pessoas reajam a ele”, explicou Mendonça Filho.

“Só então eu saberei. Eu mesmo estou curioso”, concluiu.

Comentários