Parlamentares catalães aprovam legislação sobre referendo para separação da Espanha

Governo espanhol chegou a entrar com recurso no Tribunal Constitucional do país pedindo que votação fosse bloqueada

Agência ANSA

0

Todos os posts do autor

O Parlamento catalão aprovou nesta quarta-feira (06/09) a lei que garante o direito da Catalunha de convocar um referendo para a ruptura da região com a Espanha.

Com a vitória, os partidos separatistas e independentistas da Catalunha, que possuem a maioria absoluta no Parlamento de Barcelona, poderão realizar o referendo marcado para 1º de outubro.

 

No dia 28 de agosto, os partidos haviam apresentado um projeto de lei que prevê a criação de uma "República da Catalunha" caso o "sim" vença no referendo. No entanto, o governo espanhol se opõe à consulta popular e vetou a votação. Na ocasião, o chefe de Governo da Espanha, Mariano Rajoy, definiu o referendo como "ilegal" e garantiu que impediria a consulta "com todos os meios que tiver".

Agência Efe

Ao todo foram 72 votos a favor, 12 abstenções e nenhum contra


Nesta quarta, o governo espanhol chegou a entrar com recurso no Tribunal Constitucional do país pedindo que a votação da lei do referendo de independência fosse bloqueada, segundo a vice-presidente, Soraya Saénz de Santamaría.

"O governo solicitou ao Tribunal Constitucional que declare os acordos adotados no Parlamento catalão nulos e sem efeitos", afirmou ela em coletiva.
No referendo, os catalães serão questionados se querem que a região de 7,5 milhões de habitantes, 16% da população espanhola, se converta em um Estado independente em forma de república.

Comentários