Julgamento da prefeita de Roma por falso testemunho é marcado para junho

Virginia Raggi responde por falso testemunho por conta de um depoimento dado à Procuradoria de Roma, no qual negou que soubesse da contratação de um funcionário

ANSA

Todos os posts do autor

O julgamento contra a prefeita de Roma, Virginia Raggi, por falso testemunho, foi marcado para o dia 21 de junho, informou o Tribunal de Roma nesta sexta-feira (06/01) Com isso, ela não precisará comparecer à audiência marcada para o dia 9 de janeiro.

A mudança no cronograma ocorreu após a defesa da prefeita solicitar o chamado "rito abreviado", que acelera o processo ao dispensar testemunhas de defesa durante as audiências.

Raggi responde por falso testemunho por conta de um depoimento dado à Procuradoria de Roma. Ao ser questionada se sabia sobre a contratação do secretário de Turismo, Renato Marra, irmão do então chefe do Departamento Pessoal da Prefeitura, Raffaelle, a prefeita negou que soubesse do contrato.

No entanto, mensagens encontradas no celular de Raffaelle, preso por um caso de corrupção anterior ao governo da representante do Movimento Cinco Estrelas (M5S), mostraram que Raggi e o ex-chefe de RH conversaram até sobre os salários de Renato.

Como responderá a um julgamento "normal", Raffaelle comparecerá ao Tribunal na próxima terça-feira, onde responde por "abuso de poder" na nomeação do irmão.

Wikimedia Commons

Virginia Raggi vai ser julgada por ter prestado falso testemunho

Comentários