Mais de 15% dos italianos sofrem com o frio em casa por não terem como pagar aquecimento, diz estudo

Número é quase o dobro da média europeia (8,7%) e um reflexo da crise econômica que atingiu o país nos últimos anos

ANSA

Todos os posts do autor

Um estudo divulgado nesta quinta-feira (04/01) pelo Gabinete de Estatísticas da União Europeia, o Eurostat, mostra que 16,1% dos italianos sofrem com o frio dentro de suas próprias casas.

O número é quase o dobro da média europeia (8,7%) e um reflexo da crise econômica que atingiu o país nos últimos anos, aumentando a quantidade de pessoas sem dinheiro para pagar pelo aquecimento de suas residências.

Em um ranking de países da Europa onde os cidadãos não conseguem esquentar suas casas adequadamente, a Itália só está à frente de Bulgária (39,2%), Lituânia (29,3%), Grécia (29,1%), Chipre (24,3%) e Portugal (22,5%). Os dados são referentes a 2016.

Os melhores números foram registrados na Finlândia (1,7%), na Alemanha (3,7%), na França (5%), no Reino Unido (6,1%) e na Polônia (7,1%). Antes da crise, esse índice era de 10,4% na Itália, cifra que subiu para o máximo histórico de 21,3% em 2012.

Giorgio Rodano/Flickr CC

Casas na região de Colfosco, no norte da Itália: 15% dos cidadãos não pode pagar por aquecimento

Comentários

Leia Também