Puigdemont entra em acordo com independentistas para voltar a ser presidente da Catalunha

Ex-presidente, que está na Bélgica, propôs tomar posse via Skype ou com discurso lido por outra pessoa; ele está disposto a voltar à Espanha assim que for empossado

Redação (*)

Todos os posts do autor

O ex-presidente regional da Catalunha, Carles Puigdemont, chegou na noite desta terça-feira (09/01) a um acordo com a Esquerda Republicana da Catalunha (ERC), um dos partidos independentistas do Parlamento regional, para ser empossado novamente como presidente da Generalitat, cargo do qual saiu no ano passado após o governo espanhol intervir na região.

A reunião entre a ERC e Puigdemont, que representa o partido Juntos pela Catalunha, aconteceu em Bruxelas, onde está o ex-presidente catalão. Ele é procurado pela Justiça espanhola para responder por crimes relacionados à declaração de independência da região, realizada no segundo semestre do ano passado.

A constituição da mesa diretora do Parlamento está marcada para o dia 17 de janeiro. Puigdemont propôs tomar posse via Skype ou com discurso lido por outra pessoa. Ele está disposto a voltar à Espanha assim que for empossado no cargo.

Flickr/CC

Puigdemont entrou em acordo para voltar à Presidência da Generalitat

O encontro em Bruxelas serviu, também para que os dois partidos decidissem qual deles iria presidir o Parlamento catalão, efetivamente formando um governo estável. O posto ficaria com algum parlamentar da ERC.

Nas eleições do dia 21 de dezembro, convocadas por Madri após a intervenção na região, o Juntos pela Catalunha obteve 34 deputados e a ERC, 32. O outro partido independentista, a CUP (Candidatura de Unidade Popular), obteve quatro assentos, dando, assim, maioria absoluta ao movimento no Legislativo.

O resultado representou uma derrota para o premiê espanhol, Mariano Rajoy. 

Comentários