Políticos italianos divulgam carta de apoio a Lula

Segundo documento, atual momento do Brasil ‘é preocupante’; STF negou pedido de habeas corpus preventivo ao ex-presidente

ANSA

0

Todos os posts do autor

Diversos políticos italianos de centro-esquerda assinaram nesta quinta-feira (05/04) uma carta em apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que teve seu pedido de habeas corpus rejeitado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

"Por mais de quatro anos no Brasil está em curso uma iniciativa judicial que envolveu o ex-presidente Lula e agora a democracia brasileira está em perigo de cair em uma grave crise. Isso é preocupante", diz o documento.

Entre os políticos que assinaram o texto estão: Romano Prodi, Massimo D'Alema, Susanna Camusso, Luigi Ferraioli, Marina Sereni, Piero Fassino, Lia Quartapelle, Luciana Castellina, Pier Luigi Bersani, Vasco Errani, Guglielmo Epifani, Gianni Tognoni e Roberto Vecchi.

Foto: Ricardo Stuckert

Segundo documento, atual momento do Brasil "é preocupante".

"Somos pessoas que vivenciaram a experiência do governo Lula e conseguimos apreciar as mudanças ocorridas naqueles anos, especialmente no nível social. Para convicções ideais e políticas, estamos próximos do povo brasileiro e de todas as forças do país", afirma a carta.

Segundo o grupo de italianos, o petista "luta por justiça social, contra a pobreza, pelo desenvolvimento sustentável e pelo progresso, até mesmo, das áreas mais fracas".

Na madrugada desta quinta-feira, Lula teve seu pedido de habeas corpus preventivo negado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O ex-presidente foi condenado em segunda instância a 12 anos e um mês de prisão pelo juiz Sérgio Moro, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

"Por todas essas razões, hoje, queremos expressar uma grande preocupação e um verdadeiro alarme para o risco que a competição democrática eleitoral em um grande país como o Brasil tem sido distorcido e envenenado por ações legais", reforça o documento.

Os italianos ainda apoiaram uma reforma política no sistema político do Brasil. "A luta contra a corrupção é necessária para proporcionar aos cidadãos um funcionamento claro e eficaz do sistema institucional, e acreditamos que no Brasil, como em todos os países democráticos, para combater eficazmente os fenômenos de negligência e relação imprópria entre economia e política há necessidade de reformas políticas profundas".

Comentários

Leia Também