Argentina: Avós da Praça de Maio repudiam pedido de prisão de Lula

Segundo a organização argentina, 'Lula esta prestes a se tornar um novo prisioneiro político; é perseguido pela sua luta para erradicar a pobreza e a fome no seu país, por procurar a justiça social e a igualdade'

Redação

0

Todos os posts do autor

Em comunicado divulgado nas redes sociais nesta sexta-feira (06/04), o movimento argentino Avós da Praça de Maio repudiaram o pedido de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, decretado pelo juiz Sergio Moro nesta quinta-feira.

O movimento declarou seu repúdio a que chamou de “perseguição política” que Lula está sofrendo e afirmou que o processo judicial que evolve o petista teria “irregularidades”.

“As avós da praça de maio repudiamos energicamente a perseguição política a que está sendo submetido o ex-presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva, abrangidos por um poder judicial cúmplice que atenta contra o normal funcionamento da democracia”, afirma a organização em nota.

Reprodução

Segundo a organização argentina, 'Lula esta prestes a se tornar um novo prisioneiro político; é perseguido pela sua luta para erradicar a pobreza e a fome no seu país, por procurar a justiça social e a igualdade'

O movimento ainda afirmou que “o poder político e judiciário procura banir Lula e deixá-lo fora da disputa eleitoral que o coloca como o candidato com mais chances de se tornar o próximo presidente do Brasil”.

O comunicado também afirma que o impeachment da presidente Dilma Rousseff, que caracterizam como “golpe institucional de Michel Temer, e a tentativa de deixar fora de carreira Lula, mostram um enorme retrocesso na qualidade democrática do Brasil, assim como se viu em outros países da região”.

Segundo a organização argentina, “Lula esta prestes a se tornar um novo prisioneiro político; é perseguido pela sua luta para erradicar a pobreza e a fome no seu país, por procurar a justiça social e a igualdade”.

Comentários

Leia Também