Manifestantes protestam pelo mundo contra prisão do ex-presidente Lula

Para esta segunda, estão previstas mobilizações em Roma e Lisboa; já houve manifestações em Londres, Oslo, Bogotá, Washington, Santiago, Nova York, Berlim, Montevidéu e Buenos Aires

Redação (*)

0

Todos os posts do autor

Diversos manifestantes fazem protestos por todo o mundo desde a última semana para protestar contra o pedido e a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Nesta segunda-feira (09/04), estão previstas manifestações em Lisboa e Roma.

No domingo (08/04), manifestantes foram às ruas na Cidade do México, em Barcelona, em Amsterdã e em Paris. Houve protestos também em Londres, Oslo, Bogotá, Washington, Santiago, Nova York, Berlim, Montevidéu e Buenos Aires.

Ao Portal da CUT, a representante do Coletivo México-Brasil contra o Golpe, Márcia Sarquis, disse considerar que o golpe não aconteceu apenas contra Lula, mas contra as conquistas sociais dos últimos anos na América Latina.

“Consideramos que nossa militância internacional tem a importância de fortalecer a musculatura da esquerda do Brasil porque até então sempre fomos referência de movimento político, sindical e de governo progressista para vários países do mundo, e também para levantar debates dentro de cada país, principalmente da América Latina, como é o caso do México, onde existem questões muito semelhantes às que estão acontecendo no Brasil”.

Reprodução/CUT

Manifestantes se reuniram em Barcelona neste domingo contra prisão de Lula

Nesta semana, estão previstas manifestações em Nova York, Madri, Dublin, Londres, Bruxelas e Frankfurt. A agenda completa está disponível no site da FIBRA (Frente Internacional Brasileiros Contra o Golpe).

Dia global

O secretário nacional de Relações Internacionais da CUT, Antônio Lisboa, disse que a central já recebeu dezenas de manifestações de apoio por meio de vídeos, cartas e mensagens. Segundo ele, está sendo organizado um dia global de atividades nas Embaixadas do Brasil, que deve acontecer concomitantemente no mundo inteiro.

A data desta mobilização global deverá ser marcada ao longo da semana devido ao fuso horário de cada país. Lisboa disse que o número de apoio já é impressionante.

“De imediato existe essa proposta da Confederação Sindical Internacional (CSI) de fazer um dia de ação global pela liberdade de Lula, ao mesmo tempo em que muitas pessoas estão querendo vir ao Brasil prestar irrestrito apoio e solidariedade ao nosso ex-presidente porque sabem que Lula é inocente e está sofrendo perseguição política”, destacou Lisboa.

(*) Com Rede Brasil Atual e Portal CUT

Comentários

Leia Também