Quando o comando de guerra vem pelo Twitter

O momento é de grande indefinição, perigo e instabilidade mundial: a paz volta a ser, de todas, a bandeira mais revolucionária

Ana Prestes

0

Todos os posts do autor

O mundo acaba de perceber que as brincadeiras de Trump via Twitter foram longe demais. Assim twittou ele em 11 de abril: “A Rússia se orgulha de abater qualquer míssil que ataque a Síria. Se prepare, Rússia! Porque estarão chegando mísseis lindos e inteligentes! Vocês não deveriam ser parceiros de um Animal Atirador de Gás que mata pessoas como diversão!”. A missiva provocou o Kremlin a dizer que “não fazia diplomacia via twitter”.


.

Comentários