Arqueólogos dizem que Roma pode esconder 'nova Pompeia' no subsolo

Não há dinheiro para escavações, no entanto; em junho de 2017, durante a construção da linha C do metrô da capital, foram encontrados dois ambientes da era imperial (162 a 476 d.C.)

ANSA

0

Todos os posts do autor

A Superintendência Arqueológica de Roma acredita que a capital italiana possa abrigar um "tesouro" semelhante a Pompeia, antiga cidade devastada pelo vulcão Vesúvio em 79 d.C., em seus subsolos.

A área em questão é o sítio arqueológico "Terme di Tito" (Termas de Tito). De acordo com a entidade, o local pode ser maior do que o esperado.

"Acreditamos que abaixo da área do Parque de Colle Oppio, como em tantos pontos de Roma, possa existir uma nova Pompeia, mas, no momento, não me parece que haja condições para fazer uma escavação", disse Eleonora Ronchetti, porta-voz do órgão. Ela ainda disse que, para realizar uma escavação arqueológica, seria necessário investir "alguns milhões de euros".

O termo "nova Pompeia" se refere à história da cidade italiana, que foi coberta por cinzas vulcânicas em 79 d.C e achada somente em 1748.

Essa não seria a primeira vez que uma "Pompeia" é descoberta em Roma. Em junho de 2017, durante a construção da linha C do metrô da capital, dois ambientes da era imperial (162 a 476 d.C.) foram encontrados nas escavações

Eu apoio Opera Mundi

Eu apoio Opera Mundi

Eu apoio Opera Mundi

Reprodução/YouTube

Em 2017, durante escavações em obras do metrô, ambientes da era imperial foram encontrados soterrados

Comentários