Avião com mais de cem pessoas a bordo cai após decolagem em Havana; há sobreviventes

Avião era operado pela companhia Damojh em nome da Cubana de Aviación, de acordo com o governo cubano; avião seguia para a cidade de Holguín

Redação

0

Todos os posts do autor

Atualizada às 15h48

Um Boeing 737 da Cubana de Aviación caiu nesta sexta-feira (18/05) logo depois ter decolado do aeroporto Jose Martí, em Havana, por volta das 12h08 locais (13h08 em Brasília). Segundo a agência Prensa Latina, a aeronave cumpria o voo 792, entre a capital e a cidade de Holguín, com 104 passageiros a bordo e 9 tripulantes estrangeiros. Há ao menos três sobreviventes, que estão em estado grave.

O presidente do país, Miguel Díaz-Canel, foi ao local do acidente com outras autoridades do país. "Houve um acidente de aviação lamentável. De acordo com o pessoal da Cubana, há 104 passageiros e 9 tripulantes. As notícias não são muito promissoras, parece que há um grande número de vítimas", afirmou, segundo a agência AFP.

A diretora de Transportes Áereos do país, Mercedes Vázquez, afirmou que o voo era operado pela companhia mexicana Damojh em nome da Cubana de Aviación.

Após o acidente, observou-se uma grande coluna de fumaça na cabeceira da pista. Médicos, membros da Polícia Nacional Revolucionária e do Corpo de Bombeiros foram deslocados para o local.

Reprodução/teleSUR

Bombeiros trabalham na região da queda do Boeing 737 da Cubana de Aviación

Comentários