México impõe tarifas a produtos norte-americanos

Em represália à taxação norte-americana de aço e alumínio, governo mexicano sobretaxa itens siderúrgicos e agrícolas dos Estados Unidos; medida tem efeito imediato e tarifas variam entre 15% e 25%

Deutsche Welle

0

Deutsche Welle Deutsche WelleTodos os posts do autor

Em retaliação às tarifas às importações de aço e alumínio impostas pelos Estados Unidos, o México sobretaxou nesta terça-feira (05/06) uma série de produtos norte-americanos, incluindo carne de porco e uísque.

Por decreto, o presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, impôs taxas que variam entre 15% e 25% a produtos siderúrgicos e agrícolas importados dos EUA. A medida tem efeito imediato e permanece em vigor até Washington suspender as tarifas do aço e alumínio. Entre os itens sobretaxados, além da carne suíça e do uísque, estão maçãs, queijo, batata e aço líquido.

"O México tem direito de tomar medidas com efeitos comerciais equivalentes", defendeu o Ministério da Economia do país, em comunicado. "O México pode ajustar a composição da lista de produtos originários dos Estados Unidos”, acrescentou.

Segundo uma fonte familiarizada com o tema, o México teria elaborado a lista incluindo principalmente produtos exportados por estados governados por republicanos. A escolha afetaria distritos onde o partido do presidente dos EUA, Donald Trump, tenta manter seus assentos no Congresso na eleição de novembro, em meio a uma disputa acirrada.

O ministro mexicano da Economia, Ildefonso Guajardo, afirmou alguns dias antes que os itens seriam escolhidos para atingir os distritos em que legisladores importantes alertaram Trump a não mexer com o México. Ele estimou que as taxas podem atingir cerca de 4 bilhões de dólares do comércio bilateral entre os países.

Eu apoio Opera Mundi

Eu apoio Opera Mundi

Eu apoio Opera Mundi

picture-alliance/dpa/J. Stratenschulte

Além de carne suíça e whisky, produtos siderúrgicos dos EUA foram taxadas

Isenção para outros países

Em paralelo à taxação, o governo do México anunciou ainda uma cota de isenção de tarifa para a carne de porco importada de outros países. A medida libera 350 mil toneladas importadas do produto, visando conter um aumento no preço da carne no país. O Brasil pode ser um dos beneficiados com essa liberação.

A represália mexicana aumenta ainda mais as tensões entre os dois países. Os Estados Unidos anunciaram a suspensão da isenção de tarifas de 25% às importações de aço e 10% para o alumínio da União Europeia, Canadá e México. A sobretaxa norte-americana sobre esses produtos foi anunciada em março por Trump, alegando que a medida protegeria os produtos norte-americanos e criaria postos de trabalho no país.

Além das novas taxas, o México anunciou na segunda-feira que entrará com um processo na Organização Mundial do Comércio (OMC) contra a política protecionista norte-americana. O país sustenta que as tarifas norte-americanas ao aço e alumínio violam um acordo da instituição.

CN/afp/rtr/efe

Comentários

Leia Também