Trump ameaça Irã e fala em 'consequências como as que poucos sofreram na história'

Presidente iraniano Hassan Rouhani havia dito aos EUA para 'não brincarem com fogo', dado que um conflito com Teerã poderia se transformar na 'mãe de todas as guerras'

Redação

0

Todos os posts do autor

Em um tuíte publicado à 0h24 desta segunda-feira (23/07, horário de Brasília), o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump ameaçou o Irã com “consequências como as que poucos sofreram na história antes”, após o presidente persa, Hassan Rouhani, ter dito que começar um conflito com Teerã seria “a mãe de todas a guerras.”

"Ao presidente iraniano Rouhani: NUNCA MAIS VOLTE A AMEAÇAR OS ESTADOS UNIDOS OU SOFRERÁ CONSEQUÊNCIAS COMO AS QUE POUCOS SOFRERAM NA HISTÓRIA ANTES. JÁ NÃO SOMOS UM PAÍS QUE AGUENTARÁ SUAS PALAVRAS DE VIOLÊNCIA E MORTE. SEJA CAUTELOSO!", afirmou Trump, em uma mensagem praticamente toda em maiúsculas, o que, na internet, indica que se está gritando.

Mais cedo, ainda no domingo (22/07), Rouhani havia dito aos EUA para “não brincarem com fogo”, dado que um conflito com Teerã poderia se transformar em uma guerra de proporções monumentais (“a mãe de todas a guerras”).

O líder iraniano também chamou Trump de “fanfarrão mentiroso”, dizendo que, se Teerã “se render” ao norte-americano, “saqueiam” o país. “Negociar hoje com os EUA não significa mais do que rendição e o fim das conquistas da nação do Irã”, afirmou Rouhani, em um discurso publicado no site da presidência do país.

Neste mesmo discurso, o presidente iraniano ameaçou voltar a bloquear uma rota de exportação de petróleo no Golfo por conta das ações dos Estados Unidos, entre as quais estão a saída do acordo nuclear firmado ainda durante o governo do democrata Barack Obama (2009-2017).

A agência estatal iraniana minimizou o tuíte de Trump, dizendo que a mensagem do norte-americano apenas “imita” o ministro de Relações Exteriores Mohammad Yarif, que já havia dito, anteriormente, para o Ocidente “nunca ameaçar um iraniano”.

Comentários