Mais de 7 mil venezuelanos retornaram ao país pelo Plano Volta à Pátria

Objetivo do programa é trazer de volta venezuelanos que deixaram o país e mostram interesse de regressar

Redação

Todos os posts do autor

Desde que o governo da Venezuela implementou o Plano Volta à Pátria, mais de 7 mil cidadãos venezuelanos que estavam vivendo em outros países já retornaram à nação de origem.

Segundo dados do ministério de Relações Exteriores da Venezuela, entre agosto e setembro o programa lançado pelo presidente Nicolás Maduro já trouxe de volta 7.907 venezuelanos.

Do total, 6.389 cidadãos estavam no Brasil, 564 no Peru, 465 no Equador, 305 na Colômbia, 86 na Argentina, 95 na República Dominicana, dois no Chile e um no Panamá.

Dos 7.907 migrantes que retornaram, 55% são mulheres, ao passo que 45% são homens. A quantidade de crianças e adolescentes que retornou é de 22%.

De acordo com o governo, os migrantes estavam em condições de vulnerabilidade. O objetivo do programa é trazer de  volta venezuelanos que deixaram o país e mostram interesse de regressar.

Xenofobia

No último mês de agosto, migrantes venezuelanos foram vítimas de ataques xenófobos em Pacaraima (RR), cidade que faz divisa com a Venezuela.

Brasileiros chegaram a agredir fisicamente os estrangeiros com bombas caseiras e provocando incêndios criminosos em abrigos que recebem os migrantes da nação vizinha.

Em 28 de agosto, o presidente Michel Temer aprovou um decreto autorizando  o envio de tropas das Forças Armadas brasileiras à região. A presença do Exército foi  garantida pelo governo até o dia 12 de setembro.

*Com AVN

Comentários