Trump ameaça fechar fronteira com México para evitar chegada de migrantes hondurenhos

Caravana com mais de 1.600 migrantes deixou Honduras na última sexta-feira; presidente dos EUA disse que pode convocar Forças Armadas para fechar fronteira sul

Redação

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçou nesta quinta-feira (18/10) convocar tropas militares para fechar a fronteira com o México, na tentativa de evitar que migrantes hondurenhos entrem no país.

"Eu preciso, da maneira mais incisiva possível, pedir que o México interrompa esse ataque. E, se for incapaz de fazê-lo, eu chamarei as Forças Armadas dos EUA e fecharei nossa fronteira sul", escreveu o mandatário em sua conta do Twitter.

O anúncio vem após um caravana de hondurenhos deixar o país natal na última sexta-feira (12/10) e dar início a uma jornada pelo México até os Estados Unidos.

Trump culpou o Partido Democrata e acusou os opositores de defenderem "fronteiras abertas" e "leis fracas".

De acordo com o republicano, "muitos criminosos" estariam vindo de países da América Central na tentativa de cruzar a fronteira norte-americana. Segundo o presidente dos EUA, os governos de Guatemala, Honduras e El Salvador "estão fazendo pouco para impedir essa grande leva de pessoas, incluindo muitos criminosos, de entrar no México e nos EUA".

O norte-americano ainda chamou as migrações de "ataque a nosso país" e afirmou que estariam cruzando a fronteira "elementos criminosos e drogas". 

Migrantes

Uma caravana com pelo menos 1.600 hondurenhos atravessou nesta segunda-feira (15/10) a região de Agua Caliente, próximo à Cidade da Guatemala, na tentativa de chegar aos Estados Unidos. 

Os migrantes deram início à jornada saindo da cidade de San Pedro Sula, em Honduras, na última sexta-feira (12/10). Eles pretendem fazer todo o trajeto a pé, cruzando o México para enfim chegar à fronteira com os Estados Unidos.

Na quarta-feira (17/10), autoridades mexicanas afirmaram que os migrantes que possuírem a documentação necessária poderão entrar no país. Aqueles que estiverem sem os devidos documentos serão obrigados a pedir o status de refugiados, podendo encarar processo de deportação.

Cortes dos EUA

Durante a semana, sempre pelo Twitter, Trump afirmou que cortará de forma “imediata” todo “dinheiro ou ajuda” a Honduras, caso o governo do presidente Juan Orlando Hernández não impedisse o avanço da caravana. 

“Os Estados Unidos informaram firmemente o Presidente de Honduras que, se a grande caravana de pessoas que se dirigem aos EUA não for detida e levada de volta a Honduras, não será dado mais dinheiro ou ajuda a Honduras, com vigência imediata”, disse o republicano. 

Flickr/White House
Trump ameaçou fechar com militares fronteira sul do país


Comentários