Bolsonaro nomeia diplomata Ernesto Araújo como novo ministro das Relações Exteriores

Araújo é diplomata há 29 anos; em blog, novo chanceler chamou PT de "Partido Terrorista" e fez campanha para o agora presidente eleito

Redação

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) anunciou nesta quarta-feira (14/11) o diplomata de carreira Ernesto Araújo como novo ministro de Relações Exteriores. Ele é o atual diretor do departamento de Estados Unidos, Canadá e Assuntos Interamericanos do Itamaraty e assume a chancelaria no dia 1º de janeiro de 2019.

Araújo, segundo o jornal Folha de S.Paulo, mantém um blog em que chamava o Partido dos Trabalhadores (PT) de “Partido Terrorista” e que fazia campanha aberta para Bolsonaro durante as eleições.

Na página, o novo chanceler diz que queria “ajudar o Brasil e o mundo a se libertarem da ideologia globalista”, que ele define como “a globalização econômica que passou a ser pilotada pelo marxismo cultural”.

No Itamaraty, Ernesto Henrique Fraga Araújo é visto como um entusiasta do presidente norte-americano Donald Trump. Em um artigo publicado em 2017, e enviado a membros da campanha eleitoral de Bolsonaro, Araújo disse que Trump “propõe uma visão do Ocidente não baseada no capitalismo e na democracia liberal, mas na recuperação do passado simbólico, da história e da cultura das nações ocidentais. (…) Em seu centro, está não uma doutrina econômica e política, mas o anseio por Deus, o Deus que age na história. Não se trata tampouco de uma proposta de expansionismo ocidental, mas de um pan‑nacionalismo. O Brasil necessita refletir e definir se faz parte desse Ocidente.”

A indicação de Araújo, que está há 29 anos na carreira diplomática e já serviu em Washington, apesar de nunca ter comandado uma embaixada, foi anunciada pelo presidente eleito no Twitter. “A política externa brasileira deve ser parte do momento de regeneração que o Brasil vive hoje”, escreveu o presidente eleito, classificando o diplomata como um “um brilhante intelectual.”

Em nota, o Sindicato Nacional dos Servidores do Ministério das Relações Exteriores (Sinditamaraty) saudou a escolha de Araújo. “A entidade se coloca à disposição para colaborar no enfrentamento dos desafios da política externa brasileira e na modernização das relações de trabalho em prol de todos os servidores do ministério”, comentou a entidade, desejando êxito ao futuro ministro.

Valter Campanato/Agência Brasil
Ernesto Araújo foi indicado por Bolsonaro como novo ministro de Relações Exteriores a partir de 1º de janeiro

Comentários

Leia Também