Brasil 247

Conter “avanço do obscurantismo é pauta mundial”, diz Haddad sobre Frente Progressista Internacional

Evento idealizado por senador democrata Bernie Sanders reuniu políticos progressistas em Nova York; em carta, ex-prefeito de São Paulo destaca "escalada antidemocrática"

Redação

O ex-prefeito de São Paulo e candidato pelo PT nas eleições presidenciais de 2018, Fernando Haddad, disse que o “avanço do obscurantismo é pauta mundial”, em carta divulgada durante o lançamento da Frente Progressista Internacional neste sábado (01/12), em Nova York. O evento foi idealizado pelo senador democrata Bernie Sanders. 

Além do político brasileiro, a coalização internacional reuniu nomes da política progressista de todo o mundo, como o ex-ministro das Finanças da Grécia, Yanis Varoufakis, e o escritor e historiador português Rui Tavares. 

Segundo Tavares, o encontro é um “fervilhar de ideias” e uma alternativa à “ascensão da extrema-direita nacionalista”: “isto é mais do que um encontro. É um fervilhar de ideias, de propostas de várias origens geográficas, dentro da esquerda, que têm como objetivo construir uma alternativa ao neoliberalismo e derrotar esta ascensão da extrema-direita nacionalista", disse o historiador à reportagem do Público, de Portugal. 

Haddad destinou a carta ao Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores. Veja o texto na íntegra. 

Companheiros e companheiras do Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores,

Gostaria de estar reunido com vocês neste importante momento de reflexão em nosso partido, mas fui incumbido da missão de levar nossa mensagem aos setores progressistas internacionais nesta data. O avanço do obscurantismo é uma pauta mundial e precisamos reunir forças em torno desse debate e de como enfrentá-lo.

Os setores progressistas internacionais acompanham com muita atenção e preocupação a escalada antidemocrática protagonizada por nossos adversários. Estou nos Estados Unidos, a convite do senador norte-americano Bernie Sanders e do ex-ministro grego Yanis Varoufakis, para avançar na formação de uma Internacional Progressista que pretende reunir forças para lidar com os desafios que nos estão sendo colocados.

Agradeço ao PT e ao presidente Lula pela confiança em mim depositada neste duro momento de perseguição política e jurídica ao nosso partido, materializada na prisão política e no impedimento da candidatura de Lula à Presidência, desrespeitando até mesmo nossos tratados internacionais e uma recomendação da ONU.

Enfrentamos com honra e coragem uma difícil campanha e espero ter correspondido as expectativas em mim depositadas. Saio desse processo convencido da importante missão que temos a cumprir no próximo período junto ao povo, que tanto tem sofrido com os retrocessos impostos por uma agenda de espoliação e alienação dos seus direitos.

Me coloco à disposição do partido e espero estar à altura dos novos desafios que enfrentaremos juntos.

Abraços.

Fernando Haddad


Comentários