Filipinas: Duterte diz que bispos 'não servem para nada' e pede que eles sejam mortos

Em discurso, presidente filipino disse que religiosos "só sabem criticar" e atacou Igreja Católica; porta-voz do governo disse que fala não tem sentido literal

Redação

Todos os posts do autor

O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, disse nesta quarta-feira (05/12), durante um discurso na capital Manila, que os bispos do país “não servem para nada” e pediu à população que os religiosos fossem mortos. 

“Os bispos de vocês, matem-nos. Esses bastardos não servem para nada. A única coisa que sabem fazer é criticar”, disse o mandatário. A população filipina é composta por cerca de 85% de católicos. 

As críticas do presidente também se voltaram à Igreja Católica, a quem Duterte se referiu como “a instituição mais hipócrita”, dizendo que o Deus cultuado é diferente da entidade seguida pelos católicos do país. 

“Eu nunca disse que não acredito em Deus. O que disse foi que seu Deus é estúpido, o meu tem muito senso comum. Foi isso que eu disse aos bispos. Nunca disse que sou ateu”, disse, durante fala transmitida do gabinete presidencial.

Em reposta, o porta-voz da conferência episcopal da Conferência dos Bispos Católicos das Filipinas disse que a “qualquer comentário” da instituição prejudicaria a situação: “Não queremos acrescentar mais lenha à fogueira. Qualquer comentário só exageraria o assunto”, respondeu. 

A repercussão do caso fez o porta-voz da presidência, Salvador Panelo, negar que o discurso de Duterte tenha sido literal, recomendando que as palavras de “efeito mais dramático” fossem vistas como “hipérbole”.

Wikimedia Commons
Presidente das Filipinas defendeu morte de bispos do país

Recomendadas para você

Comentários