Maduro anuncia prisão de dois suspeitos de sabotagem contra sistema elétrico da Venezuela

Para presidente, foi “o governo imperialista dos EUA que ordenou este ataque no momento em que, desesperado, viu que todos os seus intentos de causar danos à Venezuela foram infrutíferos”

Redação

Caracas (Venezuela)

teleSUR teleSUR

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou na noite desta segunda-feira (12/03) a captura de dois suspeitos que, segundo o governo, estavam prestes a cometer um ato de sabotagem contra a Central Hidrelétrica Simón Bolívar.

“Capturamos dois indivíduos tratando de sabotar o sistema de comunicações de El Guri. (…) Peço que a Justiça venezuelana vá atrás dos autores intelectuais deste dano gigantesco que fizeram ao nosso povo”, disse, em mensagem na TV.

Maduro disse que os autores materiais e intelectuais do que considera uma sabotagem ao sistema elétrico nacional deram “uma punhalada ao direito à vida, ao direito à paz, à tranquilidade de nosso povo. Justiça! Justiça! Justiça!”, disse.

Para o presidente, foi “o governo imperialista dos Estados Unidos que ordenou este ataque no momento em que, desesperado, viu que todos os seus intentos de causar danos à Venezuela foram infrutíferos”.

A “sabotagem”, nas palavras de Maduro, é “uma estratégia de guerra”. Segundo o presidente, essa estratégia é pensada por “mentes criminosas que estiveram em guerras que destruíram o povo de Iraque, Irã e Síria”.

“Os EUA acreditavam que, com o ataque, o povo venezuelano ia enlouquecer, ia se acovardar, ia se render. Ao contrário, o povo venezuelano sacou de seu mais profundo sentimento pátrio a consciência para resistir, para aguentar, para seguir avançando”, disse.

“Quero felicitar o povo da Venezuela e dar-lhe meu reconhecimento, minha admiração. Quero chamar à união nacional, à união de todos os venezuelanos. (…) Há que crescermos ante as dificuldades, vamos seguir crescendo nesta [dificuldade] e nas que possam vir, nossa pátrica vai seguir crescendo”, finalizou Maduro.

AVN
Maduro anunciou captura de dois suspeitos de participar de possível sabotagem no sistema elétrico da Venezuela

Comentários