Às vésperas das eleições em Israel, Trump diz que 'chegou a hora' de reconhecer soberania do país sobre Colinas de Golã

Colinas de Golã ficam no nordeste de Israel e pertenciam à Síria até 1967, quando foram tomadas pelas forças israelenses na Guerra dos Seis Dias; região, rica em recursos hídricos, foi anexada em 1981

Redação

São Paulo (Brasil)

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta quinta-feira (21/03) que "chegou a hora" de o país reconhecer a soberania de Israel nas Colinas de Golã, região tomada da Síria em 1967.

A declaração chega às vésperas das eleições legislativas israelenses, quando o primeiro-ministro conservador Benjamin Netanyahu, acusado de corrupção, tenta permanecer no cargo. A votação será no dia 9 de abril. Netanyahu e Trump mantêm boas relações desde a posse do republicano, em 2017.

"Após 52 anos, chegou a hora de os Estados Unidos reconhecerem totalmente a soberania de Israel nas Colinas de Golã, que são de importância estratégica para o Estado de Israel e a estabilidade regional", escreveu Trump no Twitter.

Netanyahu, por sua vez, agradeceu as declarações do presidente norte-americano. "Em uma época em que o Irã procura usar a Síria como plataforma para destruir Israel, o presidente Trump corajosamente reconhece a soberania israelense sobre as colinas de Golã. Obrigado, presidente Trump!"

As Colinas de Golã ficam no nordeste de Israel e pertenciam à Síria até 1967, quando foram tomadas pelas forças israelenses na Guerra dos Seis Dias. A região, rica em recursos hídricos, foi anexada em 1981.

Os Estados Unidos já transferiram sua embaixada em Israel de Tel Aviv para Jerusalém, dando início a uma onda de protestos na Faixa de Gaza.

(*) Com Ansa

Amos Ben Gershom/GPO/Foreign Affairs Israel
Trump e Netanyahu, em 2017: norte-americano falou em soberania israelense sobre Colinas de Golã

Comentários