Hoje na História: 1962 - Rapaz é morto ao tentar pular o Muro de Berlim

Hoje na História: 1962 - Rapaz é morto ao tentar pular o Muro de Berlim

Max Altman

Em 17 de agosto de 1962, guardas da Alemanha Oriental matam o jovem Peter Fechter, de 18 anos, que tentava escapar pulando o Muro de Berlim em direção a Berlim Ocidental, deixando-o sangrar até morrer. Esse foi um dos piores incidentes a ocorrer ao lado de um dos símbolos mais marcantes da Guerra Fria.

O incidente de 1962 ocorreu quase um ano após o início da construção do Muro de Berlim. Em agosto de 1961, as autoridades de Berlim Oriental começaram a estender rolos de arame farpado através da fronteira entre Berlim Oriental e Berlim Ocidental. Apenas em questão de dias, um muro de blocos de concreto era erguido, com guaritas de vigilância de distância em distância. Nos meses que se seguiram, mais arame farpado, metralhadoras, holofotes, guardas fronteiriços, minas e barreiras de concreto foram postos, separando completamente as duas metades da cidade. Funcionários norte-americanos, ingleses e franceses condenaram a ação do governo da Alemanha Oriental, mas nada fizeram para evitar a construção.

Efe

Homenagem feita a Peter Fechter após sua morte no Muro de Berlim

Em 17 de agosto de 1962, dois jovens de Berlim Oriental tentaram escalar o muro e passar para o outro lado. Um deles conseguiu escalar pelo alambrado e, embora tenha sofrido vários cortes, conseguiu safar-se para Berlim Ocidental. Enquanto policiais no lado oeste observavam a cena petrificados, o segundo jovem foi alvejado por metralhadoras cujos tiros partiam do lado oriental. O rapaz caiu mas conseguiu levantar-se novamente, alcançar o muro e tentar a escalada. Mais tiros foram ouvidos. O jovem foi ferido nas costas, gritou e caiu de costas no muro. Por cerca de uma hora, permaneceu estendido, o sangue jorrando, gritando por socorro.

Os policiais do lado ocidental jogaram curativos para o jovem e uma multidão furiosa de cidadãos berlinenses ocidentais bradava aos homens da segurança oriental para socorrê-lo, porém parecia que estavam contentes em ver o rapaz morrer. Finalmente, ele morreu no próprio local. Os guardas orientais correram então até onde o corpo jazia e o removeram numa viatura.

Leia mais:
Hoje na História: Dia da Unificação marca reintegração das duas Alemanhas
Hoje na História: Nikita Khruschov é escolhido primeiro-ministro da União Soviética
Hoje na História - 1959: Espião Klaus Fuchs é libertado na Inglaterra

Durante a existência do Muro de Berlim (1961 a 1989), cerca de 80 pessoas foram mortas tentando cruzar do Leste para o Oeste de Berlim. Os dirigentes da Alemanha Oriental sempre alegaram que o muro foi erguido para proteger o regime e a economia das perniciosas influências da cultura e do capitalismo da Alemanha Ocidental. Os ocidentais respondiam, no entanto, que nos cerca de 30 anos em que perdurou o muro ninguém foi fuzilado tentando entrar em Berlim Oriental.

Em 1997, dois dos guardas que atiraram contra Peter Fechter foram levados a julgamentos e condenados por homicídio. Erich Schreiber e Rolf Friedrich pegaram penas de 21 e 20 meses de prisão, respectivamente.



Siga o Opera Mundi no Twitter

Comentários