Evo Morales condena tentativa de golpe de Estado na Venezuela

Temos certeza de que a corajosa Revolução Bolivariana liderada pelo irmão Nicolás Maduro vai se impor sobre este novo ataque do império, afirmou

Redação

Agência EFE Agência EFE

Caracas (Venezuela)

O presidente da Bolívia, Evo Morales, condenou nesta terça-feira (30/04) "energicamente a tentativa de golpe de Estado na Venezuela", depois que o deputado opositor Juan Guaidó, anunciou que daria fim ao que chama de "usurpação" do governo de Nicolás Maduro.

"Condenamos energicamente a tentativa de golpe de Estado na Venezuela por parte da direita, submissa a interesses estrangeiros", indicou Morales no Twitter.

"Temos certeza de que a corajosa Revolução Bolivariana liderada pelo irmão Nicolás Maduro vai se impor sobre este novo ataque do império", acrescentou o líder boliviano, em alusão ao apoio dos Estados Unidos a Guaidó, que foi reconhecido como presidente interino da Venezuela por cerca de 100 países.

Guaidó anunciou nesta terça-feira que "a família militar deu o passo, uma vez por todas" para se juntar a ele e conseguir "o fim definitivo da usurpação" que Nicolás Maduro faz do governo.

Em um vídeo publicado no Twitter e no qual é possível ver Guaidó ao lado de um grupo de militares na base de La Carlota, no leste de Caracas, o líder mostrou confiança. "Vamos recuperar a democracia e a liberdade na Venezuela".

Em seguida, Guaidó chamou às ruas todos os venezuelanos que se comprometeram nas últimas semanas a se manifestar para exigir a saída de Maduro. "Contamos com o povo da Venezuela hoje. As Forças Armadas estão claramente do lado do povo, estão do lado da Constituição, leais ao povo da Venezuela, à família, ao futuro, ao progresso", disse Guaidó.


Comentários