Forças Armadas da Venezuela se mantêm 'firmes' contra tentativa de golpe, diz Defesa

'Todas as unidades militares espalhadas nas oito Regiões de Defesa Integral reportam normalidade em seus quartéis e bases militares', afirmou Padrino Lopez

O ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino López, afirmou nesta terça-feira (30/04) que a Força Armada Nacional Bolivariana se mantém “firme” em defesa da Constituição do país. Ele rechaçou a tentativa de golpe de Estado em curso no país, liderada pelo deputado opositor Juan Guaidó.

Também disse que, nas unidades militares nas oito regiões de Defesa Integral do país, verifica-se “normalidade” nos quartéis e bases militares.

"A FANB se mantém firme em defesa da Constituição Nacional e suas autoridades legítimas. Todas as unidades militares espalhadas nas oito Regiões de Defesa Integral reportam normalidade em seus quartéis e bases militares, sob o comando de seus comandantes naturais", escreveu Padrino López no Twitter.

Por meio da rede social, o ministro repudiou a tentativa de golpe de Estado. "Rechaçamos este movimento golpista que pretende encher o país de violência. Os pseudolíderes políticos que se colocam à frente deste movimento subversivo, utilizaram tropas e policiais com armas de guerra em uma via pública da cidade para criar angústia e terror", publicou.

Nas primeiras horas desta terça, o ministro da Comunicação, Jorge Rodríguez, afirmou que um grupo de militares se reuniu para tentar dar um golpe. 

O autoproclamado presidente interino do país, o deputado opositor Juan Guaidó, afirmou que teria apoio dos militares para pôr fim ao que chamou de "usurpação" - ou seja, para tentar derrubar o governo de Maduro. Junto com o ex-deputado Leopoldo López, que estava em prisão domiciliar e apareceu, na rua, ao lado de Guaidó, ele convocou seus apoiadores às ruas.


(*) Com AVN

AVN
Padrino Lopez disse que militares condenam tentativa de golpe na Venezuela

Comentários

Leia Também