Venezuelanos vão às ruas para celebrar 1º de maio e rechaçar tentativa de golpe

Maduro afirmou que 'a classe trabalhadora venezuelana se mobiliza em todo o país para celebrar seu dia e defender suas conquistas'

Milhares de venezuelanos foram às ruas de Caracas, capital da Venezuela, nesta quarta-feira (01/05) para celebrar o Dia Internacional dos Trabalhadores e rechaçar a tentativa de golpe de Estado comandada pelo deputado de direita Juan Guaidó.

Centrais sindicais, movimentos sociais e partidos políticos se mobilizaram para expressar seu apoio ao presidente Nicolás Maduro e destacar as conquistas trabalhistas alcançadas em seu governo.

O vice-presidente de Mobilização do Partido Socialista Unificado da Venezuela (PSUV) afirmou que a concentração se iniciou en El Valle, e marchou em direção ao centro de Caracas.

Em sua conta no Twitter, Maduro afirmou que "a classe trabalhadora venezuelana se mobiliza em todo o país para celebrar seu dia e defender suas conquistas, com uma grande marcha que dirá não ao golpismo e não à interferência yankee".

Manifestantes opositores também se concentraram nesta quarta em Caracas após a tentativa fracassada de golpe de Estado. A mobilização foi incitada pelo deputado de direita Juan Guaidó, autoproclamado presidente interino do país.

Prensa Presidencial
Maduro afirmou que 'a classe trabalhadora venezuelana se mobiliza em todo o país para celebrar seu dia e defender suas conquistas'

Comentários

Leia Também