Generais anunciam acordo para transição a governo civil no Sudão

Primeiros seis meses da transição serão dedicados a negociações de paz com os inúmeros grupos rebeldes do país

Redação

Roma (Itália)

ANSA ANSA

Os generais que tomaram o poder no Sudão anunciaram nesta quarta-feira (15/05) um acordo com a oposição para instaurar um período de transição de três anos que leve a um governo civil.

Os militares derrubaram o presidente Omar al-Bashir em 11 de abril, após quatro meses de protestos em massa contra um regime que vigorou durante 30 anos. Os manifestantes continuaram nas ruas para exigir a transferência do poder para civis.

O acordo anunciado nesta quarta pode pavimentar um caminho de normalização do Sudão e prevê que a aliança de oposição, chamada Forças de Declaração de Liberdade e Mudança, terá dois terços dos 300 assentos em um futuro Parlamento provisório.

"Prometemos a nosso povo que os compromissos serão aperfeiçoados nas próximas 24 horas, de modo que correspondam às aspirações dos cidadãos", disse o general Yasser al-Atta, membro da junta militar que controla o país.

Os primeiros seis meses da transição serão dedicados a negociações de paz com os inúmeros grupos rebeldes do Sudão. Apenas nesta semana, ao menos seis pessoas morreram e 200 ficaram feridas durante confrontos em manifestações em Cartum.

PixaBay
Militares derrubaram o presidente Omar al-Bashir em 11 de abril

Comentários