Vitória conservadora na Grécia leva premiê Tsipras a convocar eleições antecipadas

Nas eleições para o Parlamento Europeu, o Nova Democracia apareceu nove pontos percentuais `à frente do Syriza, de esquerda e partido do primeiro-ministro Alexis Tsipras

O premiê da Grécia, Alexis Tsipras, do partido de esquerda Syriza, convocou neste domingo (26/05) eleições gerais no país após o conservador Nova Democracia terminar o pleito para o Parlamento Europeu em primeiro lugar entre os gregos, à frente da agremiação do primeiro-ministro.

A eleição para escolher os novos parlamentares do país deve acontecer no dia 30 de junho, mas pode ser modificada para alguma data posterior.

Com 85,22% dos votos gregos apurados, o Nova Democracia tinha obtido 33,23% dos votos (o que dá sete cadeiras ao partido no Parlamento Europeu), contra 23,77% do Syriza (seis). O Movimento pela Mudança, que inclui o PASOK (socialdemocrata), conseguiu 7,66%; o Partido Comunista da Grécia ficou em quarto, com 5,45%, seguido pelo neonazista Aurora Dourada (4,85%).

“O resultado não combinou com nossas expectativas”, disse Tsipras em comunicado após a convocação de eleições. Durante a campanha, o premiê disse que o pleito para o Parlamento Europeu seriam uma espécie de “voto de confiança” para o Syriza.

Mais cedo, o líder do Nova Democracia, Kyriakos Mitsotakis, havia pedido a renúncia de Tsipras. “A Grécia precisa de um novo governo. Está óbvio que o povo grego passou a não confiar mais neste governo”, afirmou.

A Grécia também votou para prefeitos e governadores. Em Atenas, o conservador Kostas Bakoyannis liderava apuração com 42,6% dos votos, contra 16% de Nasos Iliopoulos, do Syriza, e deve substituir o socialdemocrata Giorgos Kaminis.

Parlamento Europeu
Tsipras convocou eleições gerais antecipadas na Grécia

Comentários