Reino Unido: Partido do Brexit fica em 1º nas eleições para Parlamento Europeu; Conservadores desabam

Analistas britânicos creditam os expressivos resultados do Partido do Brexit ao comportamento errático do governo em relação à saída do Reino Unido da União Europeia

O recém-fundado Partido do Brexit foi o vencedor neste domingo (26/05) no Reino Unido das eleições para o Parlamento Europeu. O maior perdedor foi o Partido Conservador, da premiê demissionária Theresa May, que caiu do terceiro para o quinto lugar.

Segundo as estimativas, o Partido do Brexit, do nacionalista Nigel Farage, teve 31,69% dos votos e deve assegurar 29 assentos; em seguida, aparecem os Liberais-Democratas, com 18,53% e 16 cadeiras; em terceiro lugar, o Partido Trabalhista, de Jeremy Corbyn, com 14,08% (com 11 assentos, nove a menos do que em 2014), seguido dos Verdes e dos Conservadores, que tiveram 8,68% dos votos e ficam com quatro assentos (uma perda de 15 cadeiras).

Nas eleições de 2014, Farage já havia levado o partido de extrema direita Ukip (do qual havia sido o fundador) à vitória, mas seguido de perto pelos Trabalhistas e Conservadores.

Analistas britânicos creditam os expressivos resultados do Partido do Brexit ao comportamento errático do governo de May, que renunciou na semana passada, em relação à saída do Reino Unido da União Europeia. À Sky News, o deputado conservador Daniel Hannan falou em “pior resultado dos 185 anos de história do partido”.

“Foi uma noite horrível, mas de alguma maneira, compreensível. Você não precisa ser um especialista em política: as pessoas votaram para sair [da União Europeia] e nós não saímos”, disse.

A “novela” Brexit se arrasta há dois anos e, desde o final do ano passado, ganhou contornos mais dramáticos, já que o Parlamento britânico rejeitou seguidas vezes o acordo de saída apresentado por May. A data que estava marcada para a saída do bloco, 29 de março, foi descumprida, e a premiê precisou pedir à União Europeia que adiasse o prazo – agora, 31 de outubro de 2019.

Após sobreviver a moções de desconfiança no Parlamento e no próprio partido Conservador, May jogou a toalha na última sexta-feira (24/05) e anunciou sua renúncia ao cargo de primeira-ministra, sem conseguir concluir o processo do Brexit. Os membros da agremiação irão escolher o novo líder do país, e o nome do ex-prefeito de Londres e ex-ministro das Relações Exteriores Boris Johnson, ele próprio um dos maiores defensores da saída do Reino Unido da UE, aparece com força. O partido Trabalhista, de Corbyn, pediu a realização de novas eleições.

Reprodução/Facebook The Brexit Party
O Partido do Brexit, de Nigel Farage, venceu no Reino Unido as eleições para o Parlamento Europeu

Comentários

Leia Também