BC da Venezuela põe em circulação notas de 10.000, 20.000 e 50.000 bolívares

BCV diz que, por conta do bloqueio econômico que a Venezuela sofre, resultado de sanções impostas pelo governo dos Estados Unidos, cone monetário atual foi “golpeado”

Redação

AVN AVN

Caracas (Venezuela)

O Banco Central da Venezuela (BCV) informou nesta quarta-feira (12/06) que a partir desta quinta (13/06) serão colocadas em circulação novas cédulas de 10.000, 20.000 e 50.000 bolívares soberanos.

“Como parte do processo de ampliação do cone monetário vigente, uma medida impulsionada pelo Banco Central da Venezuela, a partir de 13 de junho de 2019, três novos bilhetes se incorporarão à atual família de espécies monetárias, com a finalidade de tornar mais eficiente o sistema de pagamentos e facilitar as transações comerciais”, disse o órgão.

BCV/Reprodução
Venezuela colocou três novas notas em circulação

Em 20 de agosto de 2018, o presidente Nicolás Maduro anunciou a entrada em vigência do bolívar soberano. A ação tinha como objetivo combater o contrabando de moeda venezuelana e fortalecer seu valor. A atual família de bilhetes tem oito peças: 500, 200, 100, 50, 20, 10, 5 e 2 bolívares, além de moedas de 1 e 0,5 bolívar.

O BCV diz que, por conta do bloqueio econômico que a Venezuela sofre, resultado de sanções impostas pelo governo dos Estados Unidos, o atual cone monetário foi “golpeado” ante o que chama de “pretensões de impor moedas estrangeiras na economia venezuelana”.

Ainda de acordo com o BCV, as novas cédulas têm o objetivo de complementar e otimizar o atual cone monetário, cumprir com “os requerimentos da economia nacional” e fortalecer “a soberania financeira venezuelana”.

Comentários