Interpol prende venezuelano envolvido em assassinato de jovem durante protestos da oposição

Em maio de 2017, Orlando Figuera foi queimado vivo durante um protesto de forças da oposição ao governo do presidente Nicolás Maduro

A Interpol (Organização Internacional de Polícia Criminal) prendeu um cidadão venezuelano envolvido na morte do jovem Orlando Figuera durante protestos violentos da oposição na Venezuela em 2017. A informação foi divulgada nesta terça-feira (10/07) pelo procurador-geral da Venezuela, Tarek William Saab.

Segundo a Justiça da Venezuela, o homem foi preso na Espanha e se chama Enzo Franchini Oliveros. Saab afirmou que o venezuelano é acusado de "incitação pública, homicídio intencional qualificado e terrorismo".

Em maio de 2017, Orlando Figuera foi queimado vivo durante um protesto de forças da oposição ao governo do presidente Nicolás Maduro.

O procurador-geral ainda afirmou que o Ministério Público da Venezuela já iniciou os tramites legais para solicitar ao governo da Espanha a extradição do detido e dar prosseguimento com o devido processo legal.

AVN
Informação foi divulgada nesta terça-feira (10/07) pelo procurador-geral da Venezuela, Tarek William Saab

Comentários