Processo inteiro contra Lula está viciado, diz Dilma após visitar ex-presidente em Curitiba

Ex-mandatária foi acompanhada pela escritora e diretora da Fundação José Saramago, Pilar del Río

Nesta quinta-feira (11/07) o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu a visita da ex-presidente da República Dilma Rousseff e da escritora espanhola e presidenta da Fundação José Saramago, Pilar del Río.

Após a visita, Dilma afirmou que a Justiça que condenou Lula não foi imparcial e que "todo o processo em relação ao ex-presidente está viciado".

"Uma Justiça só merece o nome de Justiça se ela for imparcial. No momento que ela passa a ser parcial, ela passa a ser injusta", disse a ex-presidente.

A petista ainda destacou as mensagens divulgadas pelo site Intercept Brasil que apontam para irregularidades durante o processo da Lava Jato e disse que os vazamentos "colocam um problema seríssimo para a Justiça brasileira, não somente aos olhos da sociedade brasileira, mas do mundo. Porque isso é inadmissível num Estado que se diz democrático. Imagino que ao longo desse processo será avaliado o impacto disso em torno do inquérito".

Reprodução
Ex-mandatária foi acompanhada pela escritora e diretora da Fundação José Saramago, Pilar del Río

Dilma também criticou a reforma da Previdência apresentada pelo governo Bolsonaro e disse sua aprovação colocará em risco a sobrevivência dos idosos no Brasil.

"Quando estávamos construindo a rede de proteção social e fizemos o Bolsa Família, uma parte da população tinha proteção social, e eram os aposentados. Precisaríamos completar a rede de proteção às famílias jovens e com filhos. O que vai acontecer agora: o que está acontecendo no Chile. Aposentados que não têm recursos suficientes para sobreviver", disse.

Por sua vez, a escritora Pilar del Río afirmou que Lula continua sendo uma liderança mundial e que, mesmo preso em uma cela, continua exercendo a liderança que teve e tem no mundo.

"Lula é um homem com ideias muito claras, com análises muito sóbrias, sabendo muito bem poque está aqui, quem é e quem nós somos", disse. 

Del Río ainda afirmou que o es-presidente foi "uma pessoa que tentou romper com o relato oficial de um única sociedade possível. É emocionante ver que segue, que está lúcido e que segue sendo um líder".

Comentários