Reino Unido deve 'deixar de ser cúmplice' dos EUA, diz Irã em meio a tensões no estreito de Ormuz

Irã capturou petroleiro britânico que passava no estreito sob alegações de que teria se chocado com barco de pesca; diplomata iraniano no Reino Unido foi chamado para consultas em Londres

As tensões na relação entre Irã e Reino Unido escalaram neste sábado (20/07) após o bloqueio de um barco petroleiro britânico no estreito de Ormuz, enquanto Teerã pediu a Londres para “deixar de ser cúmplice” dos EUA, um dia depois de a Guarda Revolucionária Iraniana bloquear um petroleiro britânico.

“O Reino Unido deve deixar de ser cúmplice do terrorismo econômico dos Estados Unidos”, afirmou o ministro de Relações Exteriores do Irã, Mohammad Zarif, pelo Twitter. Ele se refere às sanções impostas por Washington após os EUA terem saído, unilateralmente, do acordo nuclear com o país persa.

“Diferentemente da pirataria no estreito de Gibraltar, nossa ação no golfo Pérsico para manter as normas marítimas. Como mencionei em Nova York, é o Irã quem garante a segurança do golfo Pérsico e do estreito de Ormuz”, disse.

O petroleiro britânico Stena Impero, da companhia Stena Bulk, perdeu contato com seu operador às 15h de Londres (12h no Brasil) da sexta (19/07), depois de receber um aviso de que várias embarcações supostamente sem identificação e um helicóptero se aproximavam do barco.

O órgão de Portos e Navegação da província iraniana de Hormozgan confirmou neste sábado que o petroleiro foi capturado após se chocar com um barco de pesca e se encontra no porto de Bandar Abas, onde se iniciou uma investigação.

Divulgação/Stena Bulk
Petroleiro foi interceptado no estreito de Ormuz pelo Irã

O diretor do órgão, Alahmorad Afifipur, disse que a tripulação do barco de pesca se comunicou com o petroleiro e, “ao não receber resposta”, procedeu à detenção do barco que não levava carga.

“O petroleiro se chocou com um barco de pesca durante a viagem e, depois deste incidente, era necessário averiguar os motivos”, disse Afifipur, de acordo com a agência iraniana IRNA. “Se necessário, e a pedido das autoridades judiciais”, prosseguiu, os 23 tripulantes do barco podem ser interrogados por assuntos “técnicos”.

Londres

No Reino Unido, a secretária de Estado para Assuntos Externos convocou neste sábado o encarregado de negócios do Irã em Londres, Moshen Omidzamani, após a captura do Stena Impero.

O chanceler britânico, Jeremy Hunt, alertou que Teerã “pode ter escolhido um caminho perigoso” ao capturar um petroleiro da ilha. “A ação de ontem no golfo mostra sinais preocupantes que indicam que o Irã pode ter escolhido um caminho perigoso com um comportamento ilegal e desestabilizador após a detenção legal em Gibraltar de um carregamento de petróleo para a Síria”, disse.

Por isso, o governo britânico pediu às embarcações do país que permaneçam fora do estreito de Ormuz por um “período provisório”.

(*) Com teleSUR

Comentários

Leia Também