Barco italiano é apreendido por tropas marítimas da Líbia

Ministério das Relações Exteriores da Itália diz que os motivos do sequestro 'ainda não estão claros', mas ressalta que o episódio ocorreu em 'águas de alto risco'

Redação

ANSA ANSA

Roma (Itália)

Um barco pesqueiro italiano foi apreendido nesta terça-feira (23/07) por tropas marítimas da Líbia perto do litoral de Sirte e levado para a cidade de Misurata, controlada por milícias fiéis ao primeiro-ministro de união nacional Fayez al Sarraj.

Por meio de uma nota, o Ministério das Relações Exteriores da Itália diz que os motivos do sequestro "ainda não estão claros", mas ressalta que o episódio ocorreu em "águas de alto risco" e "desaconselhadas" pelas autoridades de Roma.

"O ministro Enzo Moavero deu instruções para o embaixador Giuseppe Buccino trabalhar prontamente com máxima eficácia para garantir a rápida libertação da tripulação", afirma o comunicado. O barco, chamado "Tramontana", é de Mazara del Vallo, na Sicília, e tem sete marinheiros, sendo cinco italianos e dois tunisianos.

Pixabay
Ministério das Relações Exteriores da Itália diz que os motivos do sequestro 'ainda não estão claros'

A Guarda Costeira da Líbia foi treinada e equipada pela Itália, que quis passar ao país africano, fragmentado por oito anos de guerras de milícias, a tarefa de realizar resgates de migrantes no Mar Mediterrâneo.

Comentários